Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

Dia Mundial do Rock: quando a guitarra segue o flow

Se existe um estilo musical que se encaixa perfeitamente com as bases do hip-hop, é o rock e suas vertentes (punk, hardcore e, claro, o metal). Por que? Porque a essência é a mesma: revolução, revolta e justiça! Os lobos poderosos que cercam as portas e abusam do poder que o Metallica alerta em “And Justice for All” são os mesmos que querem o sangue escarlate do Planet Hemp em “Contexto”; Os punhos fechados e amargos dos “proprietários do 3º mundo”, do Dead Fish, são as mesmas mãos ao alto dos que “lutaram contra o poder” ao som de Public Enemy; e os que nascem para liberdade e crescem para morrer, do Ratos de Porão, são os negros maltratados pela policia do N.W.A. Por isso, não é difícil ver um punk na pista de skate ouvindo Racionais e um rapper das antigas na porta da Audio Club esperando para ver o Clemente cantando ao lado do Inocentes. O casamento entre o rock e o rap é perfeito, e enquanto houver razões para cantar e protestar, essa união nunca irá se desfazer. Confi

Boa Esperança: A tijolada de Emicida na cara da sociedade

Difícil assistir ao clipe do Emicida e não lembrar de Django, icônico personagem de Tarantino que não baixou a cabeça e não se conformou com os maus-tratos do homem branco. Django, diferente de seus contemporâneos, pensava fora da caixa e revolucionou, causou estragos e deixou sua marca, um legado para as futuras gerações. “Tempo doido onde a KKK veste Obey” Mas isso não está só na ficção. Temos o caso do guerrilheiro Marighela (que foi tema de música do Racionais), Zumbi dos Palmares e o próprio Partido dos Panteras Negras. Esses e outros personagens marcantes da história contribuíram com unhas e dentes (literalmente) para o “avanço” (note as aspas) na igualdade social entre negros e brancos. Mas, será que devemos nos conformar com essa situação ou podemos fazer mais? O clipe novo do Emicida mostra que ainda vivemos num abismo social. É só olhar ao redor: desça até a portaria de seu prédio, vá ao shopping e almoce no bistrô da praça de alimentação. Você verá o seu Zé, nord